Vasco Lazaro vence Taça de Portugal na classe X30 Super Shifter Master, Yoan Sousa é segundo na X30 Super Shifter, Rodrigo Testa é segundo na Júnior, Tomás Caixeirinho na X30 e Xavier Lazaro na Iniciação terminam em terceiro lugar. 

Xavier Lázaro e Francisco Iglésias são os mais jovens pilotos na Cabo Júnior Team, sendo esta a sua primeira Taça de Portugal na classe Iniciação.

Francisco sendo o menos experiente dos dois teve na chuva o seu maior adversário pois não estando habituado a rolar com a pista tão escorregadia, teve de adaptar a sua condução a esta nova realidade.

Nos cronos realiza o quinto melhor tempo, na primeira corrida de qualificação realiza uma grande prova recuperando de ultimo até há quarta posição final, relembro que esta classe somente realiza 4 voltas ao circuito e circulam a uma velocidade máxima de aproximadamente 50 km/h o que é significativo para crianças entre os 5 e os 7 anos. Na segunda manga de qualificação mantem o quarto lugar, saindo desta posição para a manga final prova onde perde duas posições terminando em sexto.

Xavi como é conhecido esteve muito concentrado, com mais meio ano de experiencia em pista em relação ao Francisco, esteve sempre muito rápido em pista, procurou realizar mangas constantes e sem sobressaltos, pois com a pista muito molhada, os mais pequenos facilmente entravam em pião.

Realizando o 3º melhor tempo nos cronometrados, manteve a mesma posição tanto nas mangas de qualificação como na final, confirmando assim a sua excelente evolução ao longo deste ano, termina em terceiro lugar na Taça de Portugal.

Tomás Caixeirinho que participou na classe X30, não foi muito feliz nos cronometrados, conseguindo um modesto decimo segundo lugar, no decorrer da primeira manga de qualificação consegue recuperar duas posições terminando no 10º lugar, posição que perde por sofrer uma penalização de 8 segundos referente ao deflector frontal e há saída parcial dos corredores, na largada, caindo para decima terceira posição.

Na segunda manga larga da 13ª posição, consegue recuperar seis posições, mas maís uma vez volta a ser penalizado no total de 15 segundos, pelo deflector da frente estar fora do sitio e saída total dos corredores na partida, caindo para a decima quinta posição.

Contas feitas, na Corrida final larga da decima terceira posição, realizando uma excelente recuperação, melhorando o seu melhor tempo três vezes seguidas, termina no terceiro lugar do pódio.

Não podemos deixar de falar no Jovem piloto Manuel Silva que conseguiu em apenas um ano marcar posição entre os melhores pilotos da exigente categoria X30, é certo que se não tivesse acontecido a penalização na segunda corrida de qualificação, que praticamente o arredou da luta pelos lugares da frente, o Manuel tinha conseguido discutir um lugar no pódio.

Rodrigo Testa que têm andado afastado das nossas pistas, veio matar saudades e quase ganha Taça de Portugal.

Nos cronometrados Rodrigo Testa consegue o sexto tempo a escassos 0.806 do 1º lugar.

Na primeira manga vence sem dificuldade, partindo para a segunda manga de qualificação do 1º lugar, posição que consegue manter sensivelmente até meio das 13 voltas estipuladas, perdendo uma posição numa pista muito molhada e escorregadia. Feitas as contas parte para a Final da 1ª posição da grelha, mantém o lugar durante cinco voltas não resistindo ao intenso ataque do Kart 389, terminando na segunda posição do Pódio.

O penta vencedor da Taça de Portugal, Yohan Sousa, no decorrer do ano de 2019 têm optado por estar afastado das pistas, disputando na faculdade a sua mais importante corrida.

Realizando somente 2 provas na classe X30 Super Shifter durante o corrente ano, Fátima e Baltar veio até Palmela tentar mais uma Taça de Portugal.

Nos cronometrados realizou um tempo de 1:02.637, ficando a 0.725 do melhor tempo e conseguindo a quarta posição na grelha. Na primeira manga de qualificação recupera três posições, realiza o melhor tempo por volta e termina na segunda posição.

Na segunda manga qualificação larga de segundo, mas na segunda direita da pista de Palmela, curva que quando chove fica sempre muito escorregadia forma-se uma grande embrulhada com toques entre vários pilotos, Yohan consegue ser o mais lesto a sair da confusão e toma a liderança, o que aconteceu até há sexta volta, altura que perdeu o primeiro lugar terminando na segunda posição final. Após analise dos comissários técnicos é-lhe atribuída uma penalização de 10 segundos por falsa partida, o que o lançou para a sexta posição da prova, na final e depois do somatório de pontos das duas mangas larga da 4 posição, hipotecando de alguma forma um bom resultado final. Realiza uma prova sempre no ataque, consegue a partir da quinta volta ocupar o segundo lugar, e assim terminar.

Vasco Lazaro, piloto na X30 Super Shifter Master é recompensado pelo trabalho realizado ao longo do ano.

Nos cronometrados realiza um tempo de 1:03.812, o melhor da sua Classe, sai para a primeira corrida de qualificação do nono lugar conseguindo recuperar duas posições e baixar o seu tempo pessoal para 50.733, terminando em sétimo.

A segunda corrida de qualificação não corre muito bem e perdendo duas posições termina na nona posição.

No somatório dos pontos ocupa a sexta posição na grelha de partida, e realizando uma excelente prova lidera a sua classe e sagra-se Vencedor da Taça de Portugal 2019 na classe X30 Super Shifter Master.