Sáb. Out 24th, 2020

Tudo sobre o Karting de competição

Excelente Arranque do Júnior Racing Team no Troféu Rotax

5 min read

Christian Costoya

 

Christian Costoya

Com 14 pilotos distribuídos por seis categorias, o Júnior Racing Team passou com distinção o seu primeiro teste competitivo no Troféu Rotax, que teve no Kartódromo Internacional de Palmela (KIP) a primeira jornada dupla, no passado fim de semana.

Em termos de resultados, o destaque vai para as duas vitórias obtidas no Domingo por Christian Costoya na categoria Micro Max, com o piloto espanhol a mostrar o seu bom momento de forma aos comandos do Tonykart da estrutura portuguesa.
Ainda na mesma categoria, o português Salvador Trindade também esteve muito forte aos comandos do Birel ART da equipa, vencendo a Corrida 2 de sábado. No Domingo, o piloto de Vila Nova de Paiva tornou a ser uma referência entre os participantes da Micro Max, sendo 2º classificado nas duas corridas disputadas.

Salvador Trindade

Finalmente, numa categoria em que o nível de pilotos do Júnior Racing Team é muito forte, Rodrigo Vilaça trouxe da etapa dupla de Palmela um 3º lugar na Corrida 1 de sábado como o seu melhor resultado. Nesta Micro Max muito competitiva, Vilaça foi ainda 5º na Corrida 2 de sábado e 4º classificado nas duas corridas de Domingo.

Onde a equipa de Aveiro também esteve muito forte foi na categoria Júnior, com vitórias para Tomás Ribeiro nos dois dias de provas em Pamela. O piloto de Fafe, que em Palmela correu aos comandos de um chassis Birel ART, venceu a Corrida 2 tanto no sábado como no Domingo. Além disso, ainda garantiu o 3º lugar na Corrida 1 de sábado.

Tomás Ribeiro

Ainda na categoria Júnior, referência para o notável desempenho de Diogo Martins, recém-chegado à equipa. Com um desempenho impressionante, o jovem que ainda se tenta adaptar ao chassis Tonykart impressionou ao ser 2º classificado na Corrida 1 de sábado e depois no dia seguinte, quando na Corrida 2 saiu de 7º para uma performance de recuperação que o levou ao 4º lugar.

Outra categoria em que o Júnior Racing Team viu os seus esforços premiados com pódio foi a Max. No sábado, Diogo Marques levou o Tonykart da equipa ao 2º lugar na Corrida 1 e ao derradeiro degrau do pódio na Corrida 2. Apesar do piloto estar a correr diminuído, com uma costela partida, tornou a estar forte do Domingo, garantindo o 2º lugar na Corrida 1.

Diogo Marques

Na categoria DD2, o Júnior Racing Team viu Gonçalo Coutinho ser 3º na Corrida 1 de sábado, prestação que evoluiu para o 2º lugar na Corrida 2. No Domingo, o piloto do #411 Tonykart foi consistente no sentido de assegurar o 2º lugar nas duas corridas disputadas.

Num fim de semana de intensa atividade por parte da estrutura, com 14 pilotos ativos, o Júnior Racing Team ainda se mostrou satisfeito com as prestações de João Maria Pereira na Academy (5º, 4º, 6º, 7º), Pedro Rilhado na Mini Max (6º, 6º, 8º, 7º), Carolina Trindade na Júnior (12º, Desistência, 13º, 12º), Gabriel Caçoilo na Max (7º, 5º, 5º, 5º) e Afonso Trindade na Max (9º, 10º, 9º, 7º).

Gonçalo Coutinho

“A equipa teve um desempenho extremamente positivo, correu tudo bem em praticamente todas as categorias, com exceção da Mini Max e na DD2, onde nos falta um pouco de performance, mas com trabalho vamos chegar ao objetivo”, disse Mário Almeida, Diretor Técnico do Júnior Racing Team. “Na Júnior, Max, Micro estivemos fortes, aliás na Micro só nos fugiu o 3º lugar, mas essa situação será revista para o futuro.”
Numa análise mais específica ao desempenho dos pilotos e de todo o trabalho do Júnior Racing Team, Mário Almeida disse, “Na Micro Max, o Costoya praticamente dispensa apresentações, tem muita experiência e chegou à primeira prova da Rotax já com quatro ou cinco corridas disputadas internacionalmente (Espanha) e é um miúdo com muito talento e muita vontade de vencer, além de contar com bom material. O Salvador Trindade, trabalha muito, treina bastante, embora nesta pista tenha tido um pouco de receio pois foi em Palmela que se lesionou o ano passado num acidente feio. Superou os desafios e esteve bem no fim de semana. O Rodrigo Vilaça esteve a participar com alguns problemas de saúde, pelo que não pôde estar no seu melhor. De qualquer forma, levando tudo isso em conta, gostei da atitude do piloto. Na Júnior, o Tomás continua muito forte, é um excelente piloto, muito esforçado e super focado em vencer. Este fim de semana queria correr de Tonykart, mas contrariei-o e foi de Birel ART e correu muito bem, como eu esperava. Fiquei muito bem impressionado com o Diogo Martins, que peguei nele este ano e alterei todas as referências que tinha dele, já que me diziam que tinha dificuldades no seu ritmo e em travagem. Quando chegou à equipa tinha falta de agressividade e já falámos com ele e começámos a trabalhá-lo e treinámos muito no fim de semana anterior à prova. Estou verdadeiramente impressionado com ele, não sei onde foi buscar a força, mas foi buscá-la, está de parabéns. De toda a estrutura, o Diogo foi o piloto que mais me surpreendeu. Na Max, o Diogo (Marques) esteve também muito forte, embora tenha corrido com uma costela partida, com muitas dores. O Caçoilo só chegou e começou a treinar no sábado de manhã, não esteve na sexta feira. Tendo em conta que chegou à pista e foi direto para cronometrados, tenho que considerar o seu desempenho positivo, mas de futuro tem que chegar mais cedo, para que a equipa possa trabalhar convenientemente com ele. O Trindade (Afonso) não esteve muito bem no sábado, mas fizemos alterações radicais no chassis dele para Domingo e as coisas evoluíram. Na DD2, tivemos que trabalhar muito no chassis do Gonçalo Coutinho, seguindo caminhos que normalmente não são necessários, mas às vezes temos que procurar mais ao detalhe para ir buscar mais desempenho. No Domingo já andou dentro dos objetivos e com mais treino vai-se melhorar ainda mais.”

This slideshow requires JavaScript.

Texto: ©ComuniKart
Fotos: ©ComuniKart/VVL Sport Image

Translate »
error

Gostou do nosso trabalho? Por favor, partilhe :)

LinkedIn
Share
Ir para a barra de ferramentas