Seg. Out 26th, 2020

Tudo sobre o Karting de competição

Portugueses em Destaque na Organização das Rotax Max Challenge Grand Finals no Brasil

3 min read

 

Desde o dia 24 até ontem, 1 de dezembro, uma numerosa comitiva de portugueses esteve ao mais alto nível na edição 2018 das Rotax Max Challenge Grand Finals, no brasileiro Circuito Internacional Paladino. Desta vez, não estamos a falar de pilotos mas sim das pessoas que nos bastidores da pista, asseguram a vários níveis o normal desenrolar deste evento, um autêntico campeonato do mundo de karting. Desde a organização logística do evento, à Direcção de prova, passando pelos comissários de pista, os portugueses desempenharam um papel preponderante nesta edição das Rotax Max Challenge Grand Finals, embora a mesma se tenha disputado a muitos milhares de quilómetros de distância de Portugal.

Arnaldo Frias, um dos responsáveis pelo evento e pela Korridas, marca que representa a Rotax na Península Ibérica.

Desde logo, na organização do evento sobressaem dois portugueses, Arnaldo Frias e Rui Vieira, que na sua condição de responsáveis pela Korridas – importador para a Península Ibérica da Rotax, acabam também por estar envolvidos na enorme estrutura organizativa que a marca austríaca desloca para cada edição das ‘suas’ Finais Mundiais.

Rui Vieira (Korridas)

Arnaldo Frias é um ex-jornalista que em boa hora se dedicou ao karting, para fazer parte de uma empresa que na última década se tornou determinante no panorama competitivo da modalidade a nível ibérico. Além do seu trabalho como jornalista estar bem expresso no capítulo generalista, Arnaldo Frias já deixou a sua marca editorial também no karting, onde conta com vários livros (anuários) publicados.

Rui Vieira, o co-proprietário da Korridas, vem da competição propriamente dita, depois de largos anos a espalhar o seu talento nas pistas como um dos bons pilotos que competiram no motociclismo (Superbikes) em Portugal, no início do século, tendo inclusivamente sido piloto oficial da Ducati no nosso país..

Ramiro de Brito Director de Prova nas Rotax Max Challenge Grand Finals

Ramiro Brito, nome que no mundo do karting dispensa apresentações, foi o Director de Prova deste evento, assegurando que no capítulo competitivo e da segurança, todas as condições estavam garantidas para que os pilotos pudessem competir dentro dos mais altos padrões e normas deste desporto. Para quem não sabe, Ramiro de Brito desempenha funções de direcção de corrida em eventos de karting desde muito jovem, o que fala bem da dedicação e competência que tem entregue ao desporto.

Ramiro Brito dá o ‘briefing’ aos pilotos da Micro-Max, antes destes iniciarem a corrida. A competência deste português como Director de Prova, há muito passou as fronteiras de Portugal.

Uma Vasta Equipa de Competentes Comissários Que Veio de Portugal

Não poderíamos concluir este ‘report’ sobre os portugueses que ajudaram ao sucesso global deste evento, sem referir os comissários de pista que de várias regiões de Portugal se deslocaram ao Brasil, para colocarem toda a sua competência e experiência em campo nas Rotax Max Challenge Grand Finals, disputadas no Circuito Internacional Paladino. Na imagem que publicamos em baixo estão o Jesus, Luís Azevedo, João Ferreira, José Baliza, Patrícia Camarinha, David, Eduardo Vicente, Janita, Marta, Pedrosa, Vítor Coelho, Carlos André, além de mais dois, outro João Ferreira e o Marco Brinca, que infelizmente não estão nesta foto de grupo por estarem na altura a desempenhar funções noutra parte do traçado. De norte a sul do país, inseridos em clubes desportivos em que a qualidade das funções que desempenham é reconhecida, estes bravos ‘tugas’ mais uma vez mostraram que este pequeno país, tem gente grande.

Texto: Jorge Cabrita
Fotos: Rotax e Silvano Silva

Translate »
error

Gostou do nosso trabalho? Por favor, partilhe :)

LinkedIn
Share
Ir para a barra de ferramentas