Ir para a barra de ferramentas
Dezembro 3, 2020

Tudo sobre o Karting de competição

José Barros Garante 5ª Posição na Final da Júnior em Fátima

3 min read

 

José Barros correu no passado fim de semana no Kartódromo de Fátima aquela que foi a 2ª etapa do Campeonato de Portugal de Karting KIA, na sua primeira temporada a tempo inteiro na categoria Júnior. Aos comandos do Kosmic da Dino Motorsport, o piloto do Porto deparou-se com um fim de semana marcado por grande instabilidade atmosférica que muito dificultou a sua prestação em pista. Com o traçado de Fátima sempre a obrigar equipas e pilotos a decidir à última da hora com que pneus equipar os karts, as circunstâncias tornaram o desempenho em pista bastante complicado. O dia de sábado foi o mais difícil, com José Barros a ter imensas dificuldades para fazer melhor que o 11º tempo os treinos cronometrados (48.520s), subindo uma posição na 1ª manga de qualificação para concluir em 10º entre os 14 participantes.

No Domingo, o tempo melhorou ligeiramente, mas ainda assim tornou a ser necessário decidir no momento sobre a utilização dos pneus para seco ou molhado nas duas corridas disputadas. Na 2ª manga de qualificação, o piloto do Porto não conseguiu melhor que ser 11º, mas o seu melhor desempenho do fim de semana estava reservado para a corrida final, a mais importante de todas. Saindo da 10ª posição para a corrida (5ª linha), José Barros fez uma corrida consistente, recuperando cinco posições para garantir a 5ª lugar. O piloto fechou de forma extremamente positiva a sua prestação na 2ª etapa do campeonato, numa categoria em que a sua inexperiência ainda tem muito peso.

“O fim de semana foi um pouco complicado, porque as condições da pista estavam-se sempre a alterar e nós em seco conseguimos uma vez, na sexta-feira, ser rápidos, mas tivemos sempre bastantes dificuldades no que diz respeito a ser constantes”, disse Miguel Moura da Dino Motorsport. “Experimentámos várias soluções, mesmo a nível de chassis e infelizmente não conseguimos chegar ao ponto ideal. Em chuva, a situação era totalmente inversa, pois estivemos sempre rápidos e consistentes e chegámos mesmo a ser os mais rápidos com pneus usados, no warm-up de Domingo.” Sobre as corridas, Miguel Moura referiu, “Numa delas o motor não pegou, o que nos forçou a largar da via das boxes. O José Barros esteve bem nessa corrida, pois ainda conseguiu recuperar bastantes posições, salvo erro até 8º, mas como levou um pequeno toque e ficou com o spoiler danificado, sofreu uma penalização de 5 segundos. Na penúltima corrida voltámos a sair cá de trás e ele, em seco, não esteve nos seus melhores dias nessa corrida e depois, na Final, enquanto a pista esteve um pouco húmida ele recuperou até 11º e depois foi até em 6º. Quando a pista começou a secar, ele começou a perder muito terreno para o 7º, mas acabámos por ainda subir até 5º, quando o piloto que o precedia teve problemas. O resultado final acabou por não ser muito mau, considerando tudo o que aconteceu. O José está a sentir ainda algumas dificuldades na transição do chassis com que corria o ano passado para o chassis de Júnior, que é maior, ainda não se adaptou à nova distribuição de massas de um chassis para outro. Ainda está num processo evolutivo, mas estou certo que até ao fim ano as coisas irão correr bem.”

Texto: ©ComuniKart
Fotos: ©ComuniKart/VVL Sport Image

Translate »
error

Gostou do nosso trabalho? Por favor, partilhe :)

LinkedIn
Share