Ir para a barra de ferramentas
Dezembro 4, 2020

Tudo sobre o Karting de competição

Materializando a Filosofia Que Visa Aprimorar O Desempenho

4 min read

 

É sabido que no automobilismo dos nossos dias, o mais pequeno detalhe na pilotagem pode fazer a diferença. A exigência no detalhe num desporto de tal forma competitivo e abrangente, abriu as portas aos ‘coaches’, pilotos ou ex-pilotos que se servem da experiência materializada em resultados para ajudar a evoluir outros que, por vezes menos experientes e noutros casos com menor capacidade para extrair o máximo da sua condução, recebem de bom grado fundamentais ensinamentos e orientações, que visam potenciar o seu desempenho. O karting, dizem os ‘entendidos’, é onde tudo começa no automobilismo. Isso faz também com que esta vertente da competição motorizada seja o local certo para que um ‘coach’ comece a direcionar pilotos, no caminho para a melhor evolução na condução.

Mariano Pires Refina Os Movimentos de Pedro Perino em Pista

Já tínhamos visto aquando da IAME Winter Cup de Valencia, que Mariano Pires estava a trabalhar intensamente a postura em pista do jovem Pedro Perino, piloto que compete na categoria Júnior. Agora no Bombarral, já pudemos perceber que se trata de um trabalho a longo prazo. Este jovem recheado de sucessos, o último deles foi a vitória no KIA Picanto GT Cup, está envolvido na evolução do piloto também para a temporada em Portugal. Sempre que Pedro Perino vai para a pista, todo o seu desempenho é registado em vídeo e depois analisado entre si e Mariano Pires, para que se possa fazer os devidos ajustes e correções na condução, para assim maximizar a qualidade do equipamento e o desempenho do piloto em pista. Da mesma forma, os dois analisam a telemetria.

Falámos com ambos, para perceber um pouco como tudo funciona e se está a resultar. Mariano Pires foi bastante claro e objetivo sobre como tudo tem que se passar.

“Tudo é um conjunto de várias coisas, em pista a telemetria, saber falar com  piloto porque a comunicação é fundamental, a análise do desempenho em pista pois consigo ver onde ele pode estar a errar comparado com outros, ou mesmo por vezes em pista com ele para depois fora do kart em conjunto analisarmos a telemetria”, disse Mariano Pires. “Ao analisar a telemetria vemos, por exemplo, a sua melhor volta e analisamos o que fez de diferente com relação a outras voltas, mudanças de trajetória, pontos de travagem, ver se tudo bate certo com as minhas indicações, etc. Temos várias GoPro a filmar, para ver e comparar os dados com a telemetria e depois chegamos os dois a um consenso. Digo-lhe o que acho que tem que ser feito, ele ouve, volta à pista para experimentar e depois, quando regressa, diz-me se melhorou e voltamos ao processo inicial. É sempre desta forma, até chegarmos a um patamar em que as melhorias são residuais.”

Também Pedro Perino, piloto da Norma Racing, tem uma ideia muito clara sobre o trabalho que Mariano Pires está a desenvolver. “Desde que comecei a trabalhar com o Mariano acho que melhorámos muito, especialmente a partir do Winter Cup em Valencia”, disse o jovem de Oeiras. “As cameras que ele coloca no carro são muito úteis pois permitem-me entender melhor as consequências do que faço em pista a cada momento. A telemetria também ajuda bastante, não só para ver como o kart está em cada momento, mas também para ver como eu estou, nas travagens, trajetórias e tudo que no fundo é afetado pela minha condução. Desde que comecei a trabalhar com o Mariano Pires, tenho melhorado muito.”

Bruno Borlido Aplica O Seu Conhecimento A Toda Uma Equipa

O trabalho que Bruno Borlido está a desenvolver no papel de ‘coach’ está neste momento não focado particularmente num piloto mas sim numa equipa, afetando diretamente a performance em pista a cinco jovens. Borlido também esteve em Valencia, trabalhando especificamente a postura em pista de Zdenek Chovanec, que na prova realizada em Espanha competiu na categoria X30. Agora, no Bombarral, Bruno Borlido, bi-Campeão nacional na categoria Júnior (2011/12) e sete vezes vencedor do Troféu Rotax, trabalha e ajuda a extrair o máximo desempenho dos pilotos inseridos no Cabo do Mundo Kart Team, estrutura liderada por um ex-Campeão e enorme nome do karting português, Filipe Figueiredo e Silva.

A Bruno Borlido, fizemos a mesma pergunta, embora neste caso a resposta tenha em vista não um mas cinco pilotos, cuja postura em pista pode estar diretamente influenciada pelo seu conhecimento.

“O que tento passar as estes cinco pilotos é aquilo que aprendi na minha carreira de doze anos no karting”, disse Bruno Borlido. “Aquilo que fizemos de bom e identificar os erros cometidos e são esses os ensinamentos que tento passar para eles. Tentar prevenir erros, da mesma forma procurar otimizar ao máximo o seu crescimento como pilotos. Não conseguiremos que eles dêem mais que o que sabem dar em pista, mas sim orientar para que eles saibam extrair de si o máximo em pista. É isso que tento fazer, consciente que cada um deles tem a sua personalidade, mas que todos eles têm que saber aproveitar a sua atitude, agressividade e personalidade, pois só assim podem chegar a algum lado.”

Texto: ©Jorge Cabrita
Fotos: ©VVL Sport Image (José Lourenço)

Translate »
error

Gostou do nosso trabalho? Por favor, partilhe :)

LinkedIn
Share