Sex. Set 25th, 2020

Tudo sobre o Karting de competição

Seis Representantes de Espanha nas Finais Rotax

3 min read

 

Seis pilotos carregam orgulhosamente a bandeira de Espanha das Rotax Max Challenge Grand Finals, que se disputam entre os dias 24 de Novembro e 1 de Dezembro, no Circuito Internacional Paladino, em Conde, João Pessoa, Brasil. Divididos pelas categorias Mini-Max, Micro-Max, Júnior, DD2, DD2 Master e Max, estes seis ‘nuestros hermanos’ carregam juntos o sonho de vencer em solo brasileiro. Aqui vos deixamos alguma informação sobre eles. A Karting Global é um projecto recente, como tal, para já este é o contexto em que nos é possível apresentar estes seis talentos. No futuro, com as condições nas quais pretendemos desenvolver o nosso trabalho, decerto será possível ser bem mais vasto na informação deste tipo de conteúdo.

Aos 8 anos de idade, o galego Christian Costoya depara-se com um enorme desafio a nível internacional, representar a Espanha na categoria Micro-Max das Rotax Max Challenge Grands Finals. Esta será a grande estreia internacional do piloto, visto em Espanha como uma das maiores promessas no karting. Aliás, ainda que muito jovem, Costoya já conta com um palmarés invejável, em que merecem destaque as vitórias no Troféu Ibérico Micro, no Troféu Rotax Portugal Micro e ainda a 2ª posição no campeonato espanhol, na categoria Academy. No Brasil, o jovem ‘siledense’ pretende aprender com vista a futuras participações nas Grandes Finais, além de estar apto para vencer já na edição deste ano, se a oportunidade surgir.
Gervásio Collar é o representante de ‘nuestros hermanos’ na Mini-Max. Com 12 anos de idade, o jovem de Madrid irá pela terceira vez estar nas Grandes Finais Rotax. Em 2018, Gervásio Collar foi 3º nas Séries Rotax, em Espanha. Atravessando um bom momento no capítulo competitivo, Collar ambiciona um lugar nos 10 primeiros da competição.
Adrian García López compete por Espanha na Júnior. Aos 15 anos, o jovem de Madrid, que no seu país está inserido na Teo Martin Júnior Team, luta com as dificuldades de encontrar apoios financeiros, contando para já apenas com suporte familiar. Em 2016 foi campeão de Castilla e Léon e já este ano venceu o campeonato de Aragón e foi vice-campeão das Séries Rotax.
Lluc Ibañez representa a Espanha na categoria DD2. Com 18 anos de idade, este jovem estará pela segunda vez presente numas Grandes Finais da Rotax, após já ter participado quando este evento teve lugar no traçado napolitano (Itália) de Sarno. O palmarés de Ibañez é extenso: foi vice-campeão espanhol em 2013, campeão das Séries Rotax em 2016, vice-campeão das Séries Rotax em 2018, além de ter sido 18º nas Grandes Finais Rotax de 2016 (Sarno).
O catalão Ramon Piñeiro também já não é um estreante nas Grandes Finais Rotax, onde participará pela 2ª vez. O piloto, a competir na Max, assume uma forte ambição pela vitória, embora sabendo que isso só será possível com muito trabalho, todos os dias durante os desafios a enfrentar até 1 de dezembro. Conta com um vasto palmarés em karting e monolugares, dos quais se destacam as três vitórias na Fórmula Palmer e duas no FIA Fórmula 2.
Aos 50 anos de idade, o simpático madrileno, Gregório Jimenez, vai para o Brasil desfrutar de uma enorme competição e superar novos desafios. A representar o país vizinho na DD2 Master, Jimenez tem um palmarés em que os títulos começaram em 1998. Especificamente na Rotax, foi vice-campeão das Séries Rotax em 2017 e ficou em 3º na edição de 2018. No Brasil, pretende desfrutar, aprender ao mais alto nível e vai lutar por um lugar na final da categoria.

Texto: André Maurício
Fotos: José Lourenço

Translate »
error

Gostou do nosso trabalho? Por favor, partilhe :)

LinkedIn
Share
Ir para a barra de ferramentas