Sáb. Set 26th, 2020

Tudo sobre o Karting de competição

Vitória Lógica Para Peter Elckmann

3 min read

 

Num fim-de-semana que se veio a revelar menos chuvoso na região francesa de Sarthe, tendo em conta as previsões atmosféricas, mas com o frio a marcar presença, decorreu a derradeira etapa do ano para os Superkart. Apesar de a pista estar sempre molhada, a verdade é que os Superkart conseguiram escapar aos períodos de aguaceiros.

No Qualifying, Adam Kout (MS Kart/DEA) assegurou a pole position, quando na segunda sessão marcou a volta mais rápida, numa altura em que a pista estava quase seca. Emmanuel Vinuales (MS Kart/VM) foi o 2º mais rápido, na frente dos alemães Peter Elckmann (Anderson/VM) e Andreas Jost (Anderson/VM).

Na 1ª corrida, embora não tenha chovido, os Superkart foram para a pista com pneus de chuva. Kout, Vinuales e Elkmann perderam posições, enquanto Yannick De Brabander (MS Kart/VM) assumiu a liderança, seguido de Alexandre Sebastia (Anderson/DEA). Jason Dredge (Anderson/PVP) e Andreas Jost também não partiram bem, o mesmo sucedendo a Daniel Clark (Anderson/VM).
Foi à 4ª volta que Elkmann passou ao ataque, assumindo a liderança após ultrapassar Kout e Vinuales. Nessa altura, De Brabander já vinha sofrendo com o prematuro desgaste de pneus, sendo superado pelos três e ainda por Sebastia. No final, Elckmann venceu, seguido de Kout e Vinuales.

O pódio da corrida 1 no circuito Bugatti.

No início da 2ª corrida, Clark partiu muito bem da 2ª fila e tentou passou pelos dos dois pilotos à sua frente. Estes no entanto não o permitiram e a liderança ficou com Adam Kout. Vinuales estava em 2º, seguido de Elckmann. Tal como na corrida 1, na primeira oportunidade o trio da frente tentou abrir vantagem, enquanto atrás deles Jost superava De Brabander, que estava à frente de Clark.
Elckmann estava a guiar com algumas cautelas, sendo um segundo mais lento que o piloto que o perseguia, já que apenas se abandonasse a corrida não assegurava o título de campeão. Com um terço da prova já concluído, a luta pelos lugares da frente aqueceu. Sebastia juntou-se a uma disputa em que já estavam De Brabander, Jost e Clark. No entanto, ele acabaria penalizado por não respeitar uma penalização que previamente lhe havia sido imposta, acabando mesmo por abandonar.
Na frente, Kout ia abrindo vantagem, seguido de Vinuales, que parecia satisfeito com o 2º lugar, naquele que foi o seu regresso à competição. A situação não era para menos, com o francês em vias de assegurar um pódio em cada corrida. Nesta altura, Elckmann já havia caído para 3º e ainda que estivesse perto do 2º lugar, a prioridade era terminar a prova. Kout acabou por vencer a corrida, seguido de Vinuales e Elckmann que assegurou o título pela terceira vez consecutiva. As restantes posições do top cinco ficaram nas mãos de De Brabander e Jost.

Texto: André Maurício
Fotos: CIK/KSP

Translate »
error

Gostou do nosso trabalho? Por favor, partilhe :)

LinkedIn
Share
Ir para a barra de ferramentas